Alexandre Pereira Fala da Hipnoterapia Como Ferramenta de Cura

O Que é Hipnoterapia e Como Nos Pode Ajudar?

presento-te o Alexandre Pereira. Entre outras coisas ele ajuda muitas pessoas através da Hipnoterapia.

Conheço Alex,  já alguns anos. Ele faz parte do Staff dos nossos eventos da Universidade da tribo e considero-o um “menino” muito especial, de quem todos nós gostamos muito.

Especial no sentido espiritual, com uma excelente energia positiva. Um “menino” muito jovem, mas que já passou por muito e encontrou no Hipnoterapia a sua solução.

Clica no vídeo e presta atenção aos esclarecimentos sobre o que é a Hipnoterapia e como ela te pode ajudar.

Resumo Inicial da Entrevista Com o Alex:

Eu: – Alex! Conta-me um bocadinho do teu percurso, como encontras-te a hipnoterapia e o que é?

Alex: – Tive uma vida muito aos trambolhões, também coisas boas. Mas isto da hipnoterapia apareceu num momento critico na minha vida. Andei uns cinco anos com uma depressão. Profissionalmente não sabia o que queria fazer. Já tinha experimentado muitas coisas incluindo imigrar, que foi uma daquelas bençãos completamente disfarçadas. Uma pessoa pensa que aconteceu por mal, mas na realidade foi uma boa experiência e enriquecedora…

A primeira coisa que me vei á cabeça foi a hipnoterapia, porque gostava muito de ajudar pessoas…. Andei na luta comigo próprio, depois senti muita culpa. Senti-me muito culpado de andar tanto tempo, sem fazer nada. Dessa culpa vem a dor da autopunição: tu devias de estar a fazer isto, tu devias de ir arranjar um trabalho. Volta a autopunição, volta a dor e andas ali as voltas dentro de um circulo. Passei muito tempo nisto e no meio disto, sabia que queria ajudar pessoas… sinto-me bem a falar com as pessoas e em partilhar conhecimentos com elas, aprecio esse processo e gosto de ajuda-las. Sabia que queira ajudar pessoas e sabia que queria ter o meu próprio negócio, ter a minha própria vida e ser eu o meu próprio patrão, ter a minha independência.

E a ideia fulminante que me veio foi a hipnoterapia, que é uma ferramenta. É uma ferramenta muito útil. Há muitos conceitos deturpados por causa de Hollywood (filmes) dos mágicos de rua que fazem o hipnotismo ou hipnose de palco, que envolve o mesmo tipo de ferramenta. Mas normalmente as pessoas ficam com medo: será que vou perder o controlo, será que vou contar os meus segredos.

Tu vais estar sempre consciente, tu vais poder controlar e saber o que esta acontecer, tu apenas vais partilhar aquilo que vai ser importante partilhar, simplesmente.

Eu: – Mas a hipnose que estás a prender, não é tipo regressão a vida passadas, pois não?

Alex: – Também tem uma especialização em regressão a vida passadas. Eu tenho um curso de hipnoterapia, que é uma terapia muito mias suave. Não é aquela em que se usava: “Olha para este pêndulo”. Isto é a hipnose clássica, que era por muito tempo os psiquiatras fizeram … não é esse tipo de hipnose que eu faço. O que faço é mais um estado meditativo, ou uma meditação guiada. ou seja eu guio as pessoas dentro de um determinado exercício, passando por certos pontos, vou levando a pessoa…

Tu falas-te em vidas passadas: por vezes não é por causa de vidas passadas que a pessoas precisa. Exitem coisas da nossa vida que apagamos, por vezes as pessoas têm crises de ataque de pânico e não sabem porquê, não sabem de onde é que pareceram, e faço a proposta: – quando é que sentiste isto a primeira vez?…

Todos nós em termos da mente conseguimos transformar muita coisa na nossa vida, tanto interior como exteriormente usando os nosso processos mentais… CLICA NO VÍDEO E VÊ A ENTREVISTA NA INTEGRA.

hipnoterapia

Alguns Problemas de Saúde Podem ser Tratados Através da Hipnoterapia

Na entrevista o Alexandre dá alguns exemplos de problemas que podem ser tratados, como por exemplo: ataques de pânico, ansiedade, dor física, etc. Dá também muito boas dicas e ensina-nos muita coisa há cerca do seu trabalho.

Foi uma entrevista muita gratificante para mim, aprendi muito e espero que também tu tenhas aprendido e se precisares da ajuda, o nosso querido Alex pode te ajudar.

O Alexandre, faz as suas sessões, através da internet, mas também presencialmente.

Deixo aqui o contacto direto do Alexandre Pereira, através do MESSENGER.

Em destaque aqui no artigo!

Oferta do ebook “O Segredo do Meu Sucesso” – Uma história de Superação. Ou seja a minha história, nela eu conto como passei de cuidadora de idosos a Consultora de Marketing Digital e a viver da minha paixão. Se eu consegui, também vai conseguir ser livre para poder viver da sua paixão.

Clica na Imagem ou aqui para receber o ebook no seu email.

Se gostaste da entrevista, deixa um comentário em baixo.

Muito grata por estares aqui.

Um Grande Abraço!

Ju Faria


A Pedagogia A.M.A e a Terapia das Esferas de Silvia Barbosa

Nesta Entrevista, Silvia Barbosa Fala Sobre a Pedagogia A.M.A e a Terapia das Esferas

A Silvia Barbosa tem um projeto maravilhoso de ajuda a crianças e adolescentes que se chama Pedagogia A.M.A, aonde engloba também a Terapia das Esferas.

Já fiz esta terapia das esferas que é também para adultos e para toda e gente com problemas emocionais e fez toda a diferença na minha vida.

Ajudou-me muito a perceber que tinha ainda muitas crenças enraizadas no meu subconsciente, que tinha e tenho de trabalhar, para conseguir alcançar o sucesso que tanto quero e sobretudo mereço.

A Silvia ensinou-me a trabalhar o merecimento, a perdoar-me e a amar-me, como pessoa e como mulher.


Artigo Relacionado: Conhece Aqui a História da Silvia Barbosa


Com este projeto a Silvia tem ajudado muito pessoas a conseguirem mudar as suas vidas de uma forma impressiona-te.

Quando fizemos esta entrevista a Silvia estava um bocadinho roca, portanto a entrevista é curta, mas o mais importante é que ela explica muito bem sobre o seu projeto que esta a fazer a diferença a vida de muita gente,

Clica na imagem e percebe em que consistem estes dois projetos.

A Pedagogia A.M.A e a Terapia das Esferas na Tua Vida

Resumo da Entrevista:

Eu: – Silvia fala-nos um bocadinho sobre a Pedagogia A.M.A.

Silvia: – A Pedagogia A.M.A veio ao encontro da necessidade de trazer mais consciência aos adultos. Mas é um projeto também e especialmente para as crianças e adolescentes visto que nós não podemos continuar a educar as crianças e adolescentes com métodos e pedagogias de há 100 anos atrás. Cada vez mais torna-se urgente adaptarmo-nos a trazermos informações inovação. A pedagogia A.M.A no fundo é para reunir a parte pedagógica e terapêutica. S as nossas crianças não estiverem bem emocionalmente, elas não vão ter um bom desempenho. A pedagogia A.M.A prioriza a parte da inteligência e emocional e sem isso não conseguimos ter sucesso na vida. …

….

Eu: – Fala me só um bocadinho da terapia das esferas.

Silvia: – A terapia das esferas veio também integrar na pedagogia A.M.A. Porquê, porque eu senti essa necessidade, também a nível familiar de integrar todo o conhecimento que fui adquirindo e a certa altura percebi que precisava de desenvolver uma terapia própria, minha que fizesse sentido para mim e que englobasse tudo aquilo que eu considero importante. Então…

Eu: – Fala-nos um bocadinho da certificação (nos fizemos uma formação para desenvolvermos os nossos negócios, no qual a Silvia começou a ter um enorme feedback.

Silvia: – O que está a acontecer é o resultado de encaixar das peças do puzzle durante muito anos e fazer a formação foi o fecho de um capitulo e que estava tudo pronto para avançar. Senti que tinha de ir em missão também para ajudar os adultos.

Para que possas perceber melhor, vê ou revê a entrevista com a Silvia, porque o que está ai é apenas um resumo.

pedagogia A.M.A

Os Benefícios da Terapias das Esferas na Pedagogia A.M.A

Silvia por ultimo volta a falar sobre a Terapia das Esferas, que ajuda imenso pessoas que tem este tipo de problemas que são: dificuldade de concentração, fobias, ataque de pânico, ansiedade.

Cada caso é um caso, mas a Silvia consegue identificar a origem destes problemas e trabalha com a pessoa para que consiga ter mais equilíbrio emocional, que aprenda libertar bloqueios, como desatar os nós e consertar partidos.

Deixar de ir ao passado e corar as feridas que temos de corar, porque enquanto isso não acontecer não conseguimos avançar.

Convido-te a veres a pagina de fans da Silvia: Neuropedagogia Lúdica- Método A.M.A

E vou te deixar aqui também o grupo da Silvia no facebook que se chama: DNA do Sucesso.

A Minha História Com a Silvia Barbosa

Vou te contar a minha história com a Silvia.

Conhecia num evento da tribo à cerca de dois anos, ela chegou com a filha adolescente e um carinho com uma bebé de pouco meses.

Durante o evento percebi que ela tinha vindo de Viseu de autocarro até Fátima e depois entrou noutro autocarro para Nazaré.

Fiquei muito surpreendida com o esforço e a coragem que teve. E por isso decidi ir apresentar-me e cumprimenta-la e dizer-lhe que ela estava no sitio certo e dei-lhe os parabéns pela coragem.

Tivemos logo uma boa empatia e tornamos nos muitos amigas.

Porque a Silva é a minha parceira espiritual, é a pessoa que pedi ao céu para me ajudar a nível espiritual e a pessoa em quem mais confio.

Em destaque aqui no artigo!

Oferta do ebook “O Segredo do Meu Sucesso” – Uma história de Superação. Ou seja a minha história, nela eu conto como passei de cuidadora de idosos a Consultora de Marketing Digital e a viver da minha paixão. Se eu consegui, também vai conseguir ser livre para poder viver da sua paixão.

Clica na Imagem ou aqui para receber o ebook no seu email.

E se eu posso confiar para me ajudar, tu também podes.

Ela vai ajudar-te imenso e a toda a gente na tua família.

Se gostaste do artigo, deixa um comentário.

Muito grata!

Um grande abraço.

Ju Faria


A Importância da Energia de Yin e do Yang nas Nossas Vidas

É a Energia de Yang e de Yin Que Nos Ajuda a Evoluir

A energia yang serve para lutar, mas lutar para quê?

Abandona o ego, para que possas reduzir a energia yang, para que a energia Yin entre a possas ser mais proativa, mais para a frente, mais pacata, mais interiorizada, mais recetiva.

Tu não vens à terra apenas para ser feliz, vens à terra para te trabalhares.

Vens a terra trabalhar os teus medos, os teus desconfortos, trabalhar as tuas limitações.

Cada medo, cada desconforto é um bloqueio energético provocado por uma memória kármica.

Pela memória de um trauma realizado numa vida passada.

Cada um desses bloqueios deve ser desfeito.

Se conseguires ir desfazendo cada bloqueio, e não acumulares outros nesta vida, estarás realmente a preparar-te para a ascensão.

Então, se vens à terra trabalhar cada um dos teus bloqueios, o que é que precisas de fazer?

Passar por eles, vivenciá-los, percebê-los e aceitá-los.

A partir daí, dessa aceitação de que a dificuldade existe, um lento fenómeno começa a acontecer.

Depois de colocares consciência no medo, começas a retira-lhe a força.

Por conseguinte, torna-se fácil adivinhar o que acontece aos medos quando tu decides vivenciá-
-los.

Eles pura e simplesmente começam a desaparecer.

E onde entra o yang nesta história? Onde anda a força, a vontade, e às vezes até um pouco de ego?

Na determinação em escolhes encarar os medos. Encarar de frente as dificuldades.

Vivenciá-las, até deixarem de fazer sentido.

Uma agressão pronunciada muitas vezes perde a força.

Um medo encarado várias vezes, também perde a força.

Esta parece a teoria do sofrimento, do sofrer é que é bom, não é?

Mas há uma grande diferença. Até hoje apregoava-se que sofrer dignificava o homem.

O homem sofria para ser digno. Procurava o sofrimento para ganhar a dignidade.

Se notares era um pensamento de fora para dentro.

O homem sofria porque a sua ação iria fazê-lo ser qualquer coisa.

Mas o inverso é que é verdadeiro. Primeiro terás de ser alguma coisa, e depois te comportarás como tal.

Não passas a ser algo por agires como tal. Portanto.

Quando se diz que tens de encarar o sofrimento, não é para procurá-lo. É sim, para não fugir dele. Para, se ele estiver
à porta, vivenciá-lo.

Passar por isso, deixar doer, no centro do peito, ir até ao fundo do poço sem se vitimizar, sem achar que a culpa é do outro.

Teres a consciência que a responsabilidade é absolutamente sua, pois é a consequência de uma acção ou emoção tua, nesta ou noutra vida.

E é Para Isso Que é Preciso Ter a Energia de Yang.

É para isso que é preciso ter coragem, coragem de se fragilizar e encarar a dor que vier as vezes que forem necessárias até parar de doer.

Parar de doer, não porque racionalizaste e pensaste que é melhor colocar a atenção noutra coisa.

Parar de doer, não porque tomaste um antidepressivo e paraste de sentir.

Parar de doer, não porque num fanatismo confortável, rezas a Deus e pedes que Ele te resolva as coisas, numa atitude nítida de fuga às tuas realidades.

Até parar de doer, significa que tiveste coragem de ficar  ali, a sentir a dor, sentir tão profundamente, que te misturas com ela.

Até que um dia ela se foi. Desfez-se como uma nuvem que se dissipa por cima do oceano. A dor veio, tu encaminhaste- a e ela foi-se. É para isso que serve o yang. É para isso que serve o ego.

Para conseguires, no meio da escuridão, encher-te de luz e dizer:

«Eu mereço ser feliz, eu gosto de mim o bastante ao ponto de ficar aqui, parado, deixando a dor vir no seu maior
significado, para depois me deixar, definitivamente. Eu mereço ser feliz. E quando esta dor passar, eu sei que terei conquistado mais um lugarzinho no céu.»

É para isso que serve a coragem.

A diferença entre vivenciar uma situação de dor da maneira tradicional e desta nossa forma espiritual é a seguinte:
enquanto na forma tradicional a pessoa pensa que é uma vítima do destino, que lhe fazem mal sem motivo aparente
e que ela não controla a situação, na forma espiritual a pessoa sabe que, se lhe dói é porque é preciso trabalhar, e procura passar por isso o maior número de vezes possível para ir gastando, para que, com o passar do tempo, à força de tantas vezes sentir a mesma coisa, o coração se abra e o bloqueio finalmente seja superado.

Em destaque aqui no artigo!

Oferta do ebook “O Segredo do Meu Sucesso” – Uma história de Superação. Ou seja a minha história, nela eu conto como passei de cuidadora de idosos a Consultora de Marketing Digital e a viver da minha paixão. Se eu consegui, também vai conseguir ser livre para poder viver da sua paixão.

Clica na Imagem ou aqui para receber o ebook no seu email.

O meu objectivo é ajudar cada vez mais pessoas a crescer e a evoluir na matéria.

Se gostas do artigo, deixa um comentário e partilha.

Muito grata!

Um abraço!

Ju Faria


Uma Pequena História Sobre Um Rei e Um Sábio

Era Uma Vez Um Rei e Um Sábio…

Havia um rei que, apesar de ser extremamente rico, tinha a fama de ser um grande doador,

desapegado da sua riqueza.

Quando mais doava para cuidar dos seus súbditos, mais os cofres do seu fabuloso palácio se enchiam.

Um dia, um sábio que estava a passar por muitas dificuldades procurou o rei para perceber qual era o seu segredo.

Ele pensava:

– Como é que o rei, que não é religioso e não leva uma vida de penitência e renúncia,

pode viver cercado por tantas riquezas materiais  e ainda assim não ficar “contaminado” por elas?

Eu, que renunciei ao mundo, tenho tantos problemas, e ele é virtuoso e amado por todos.

Ao chegar ao pé do rei, perguntou-lhe qual era o seu segredo de viver daquela forma.

O rei respondeu:

– Acenda uma lamparina e passe por todas as dependências do palácio,

assim o sr. vai descobrir o meu segredo. Porém, há uma condição:

se o Sr, deixar que a chama se apague, cairá morto.

Desse modo, o sábio visitou todas as salas e duas horas depois voltou para o rei, e perguntou:

– O sr. viu a minha riqueza toda?

Ainda a tremer devida à experiência, o sábio respondeu:

– Sua majestade, não vi absolutamente nada, estava tão preocupado em

manter a chama acesa que não vi nada.

Com o olhar cheio de misericórdia, o rei explicou-lhe o seu segredo:

– É assim, Sr. Sábio, eu vivo. Tenho tanto cuidado, em manter a chama da minha alma acesa,

que embora tenha tantas riquezas, elas não me afetam em nada.

Tenho a consciência de que sou eu que preciso iluminar meu mundo

com a minha presença, e não o contrario.

 

Em Destaque No Artigo:

 

Encontrei esta história num livro que se chama “A Paz Começa Com Você” do Autor Ken O`Donnell

É apenas uma pequena história, contudo, tem uma mensagem muito importante para todos nós.

O Rei preocupa-se com a sua alma e não com o dinheiro.

Quanto mais ele dá para ajudar os súbditos, mas ele recebe.

A maioria das pessoas acham que para poderem dar, tem de receber primeiro.

Mas é precisamente ao contrario, porque o Universo funciona em pre-pagamento

Primeiro tens de dar, dar e dar e depois então vais receber , receber e receber.

Mas sempre olhar para a tua luz da tua alma, caso contrario vais te perder pelo caminho,

como acontece á esmagadora maioria de pessoas.

Concentram-se tanto na matéria e esquecem a alma.

A alma fica doente e é aqui que vem as depressões.

Lembra-te!

Só vais receber o que deres aos outros.

Quanto mais deres mais vais receber.

A isto se cham a Lei da Atração!

A Lei da Atração é a Lei Mais Poderosa do Universo.

Muito grata por estares aqui.

Ju Faria


A História do Alexandre, o Grande e o Eremita

Encontrei esta história, num pequeno livro de compilações, que tenho em casa.

Gostei imenso da mensagem e resolvi partilha-la contigo.

“Alexandre, o Grande, atingira o auge da glória.

Rei da Macedónia, submetera os gregos e vencera os persas, dobrara o Egipto, transpusera o Eufrates, atravessara o Tigre e chegara ao indo, tomara Persépolis e a Babilónia, sem nunca enfraquecer nem submeter-se.

A sua reputação estendia-se do Oriente ao Ocidente, mundos do seu duplo poder.

As suas legiões, haviam enfrentado e vencido muitos povos, a a sua omnipotência estava solidamente estabelecida na Terra.

Ele conhecer tudo: das maiores vitórias , ás imensas riquezas.

E como fora aluno de Aristóteles, estava impregnado de educação e inteligência.

Um dia, numa das suas marchas, atingiu o pôr-do-sol, parou e montou acampamento.

De seguida, pediu então que chamassem um sábio para o instruir ainda mais.

Mandou procurar um mestre que pudesse transmitir-lhe o conhecimento que ele, embora imperador, ainda não possuía.

Pois era só com saber que ele poderia continuar a ser Alexandre, o Grande.

Alguns dos seus homens, indicaram-lhe um mestre de sabedoria superior, um eremita que vivia nos confins das falésias.

Outros afirmavam que ele era louco.

Alexandra, que só acreditava nas suas obras, quis tirar as suas próprias conclusões e mandou chama-lo.

Mas o eremita não pretendia sair da sua gruta.

O mensageiro insistiu, chegou mesmo a ameaça-lo, lembrando que o grande Alexandre tinha o poder supremo, pois era rei dos dois mundos

O sábio, porém não se impressionou, e respondeu que não precisava de obedecer àquele imperador do qual não dependia, acrescentado ainda que ele era o senhor daquele de quem o rei Alexandre era servidor.

E como ele era o senhor, não pretendia ser incomodado por um servidor.

Quando o Rei Alexandre ouviu tais palavras reproduzidas pelo mensageiro, ficou deveras enfurecido, e achou que o homem era no mínimo louco ou ignorante.

Como ousava dizer que ele era servidor e recusar-se a falar com ele, que era amigo de Deus?

Ninguém jamais tivera a insolência de chamá-lo servidor.

Nenhum poderoso, rei ou sultão, nem mesmo um simples súbdito tivera a inconsciência de tratá-lo daquele modo!

O sábio, porém, ousou replica

-Ilustre Majestade, Imperador supremo, correste os dois mundos em busca da imortalidade por causa de um desejo violento, do qual te tornas-te escravo, servidor.

Com todos as tuas legiões e os teus exércitos valentes, venceste todos os continentes por desejo de poder e por cupidez.

Agora queres também encontrar a fonte da vida.

O teu coração só se satisfaz com a cupidez e o desejo: não passas de um servidor, pois temes perder a vida e os teus tesouros.

Mas, para ganhar os mistérios da vida, os bens materiais não te servirão.

É o universo que precisas ganhar, mas, acima de tudo, o universo da alma.

Por fim, Alexandre, o Grande, entendeu então que o homem não era louco, que era sábio entre os sábios e imperador entre eles. E que tê-lo encontrado era, para Alexandre, naquela nova viagem, uma das suas maiores vitórias.”

” Farid al-Din `Attar”

Se não sabes o que quer dizer “cupidez” aqui está o significado:

Ambição, geralmente, por propriedades e/ou bens materiais; desejo excessivo por riquezas; ambição, cobiça: dominado pela cupidez, abandonou seus principais valores morais.

Gostas-te da história?

Para ti, qual é a mensagem?

Qual é a visão que tens desta história?

Quais são os teus valores morais?

O que é mais importante para ti?

Responde deixando as respostas num comentário, mais abaixo.

Se veres o que eu vejo e tiveres a mesma visão que eu e os mesmo valores.

Se calhar um dia, vens trabalhar comigo e descobres a liberdade.

Subscreve a Minha Newsletter para mais informações.

Muito grata por estares aqui!