As 7 Principais Emoções Que Causam Impacto na Nossa Vida

Quais foram as emoções que causaram mais impacto na tua vida?

Fui pesquisar na Infopédia o que quer dizer a palavra emoção!

Aqui está a resposta.

A palavra emoção é um nome feminino e quer dizer… passo a citar!

reação psíquica e física (agradável ou desagradável) em face de determinada circunstância ou objeto, por vezes traduzindo-se em modificações da respiração, da circulação e até das secreções

alteração de ordem ou estabilidade

agitação; alvoroço

comoção

ato de deslocar

Existem na nossa vida todo o tipo de emoções, quer sejam negativas quer sejam positivas.

Todos essas emoções podem nos ajudar como nos podem prejudicar.

Existem é claro, emoções difíceis de controlar. Como a perda de alguém!

As emoções negativas causam graves danos na nossa vida, e por conseguinte também na nossa saúde.

Doenças como o stress e a depressão e muitas mais. Matam milhões de pessoas em todos o mundo, inclusive em Portugal.

Emoções negativas: – tais como o medo, o ressentimento e a culpa atraem energias negativas para nós…

O medo é uma das principais emoções que nos prejudica.

Existem vários tipos de medo, que bloqueiam a nossa vida.

– Vamos ver alguns desses medos;

  • Medo de Agir!

Este tipo de medo, causa muita insegurança, as pessoas tendem a pensar demasiado, antes de começar qualquer coisa e se começam têm dificuldade em terminar.

  • Medo da Mudança!

As pessoas detestam mudanças porque têm tendência a criar raízes com muita facilidade, porque precisam de segurança. financeira e emocional.

Sempre que a vida força a mudança, por norma existe uma grande resistência e as pessoas sofrem, entram em pânico, em stress.

  • Medo de Comunicar Quem É!

Neste caso não conseguem expressar-se, tornam-se pessoas desconfiadas ou então quando ficam nervosos falam sem parar. Porque acham que se comunicarem quem são vão ter problemas, vão ser criticados,…etc.

  • Medo de Ser Magoado!

Não conseguem exteriorizar as suas emoções, são extremamente sensíveis e tem medo de se sentirem frágeis e de sofrer.

  • Medo de Exercer Quem É!

Têm muita dificuldade em serem quem são e sentem-se inferiores de forma consciente ou inconsciente. Sentem incapacidade de serem quem são, por isso acabam por ser quem os outros querem que eles sejam.

  • Medo de Errar!

Faz com que as pessoas sejam muito perfeccionistas, muito criticas muito exigentes, muito julgativas, com os outros e como elas próprias.

A exigência da perfeição, dos detalhes, da produtividade, da eficácia, da precisão, pode prejudicar muito a vida interior e espiritual.

  • Medo de Se Entregar!

São pessoas que até podem dar muito num relacionamento, mas não vão conseguir receber e entregarem-se.

Tem um medo inconsciente de serem abandonadas, traídas, magoadas, de não ser amadas o suficiente. Medo de ficarem sozinhas.

  • Medo de Perder!

Este tipo de pessoas são controladoras e obsessivas isso faz com que tenham medo de perder e por isso querem tudo.

  • Medo de Acreditar!

São pessoas que tem medo de acreditar no céu e em si mesmas de forma equilibrada, são pessoas absolutamente céticas ou então fanáticas. Têm falta de fé em si próprias, nas suas capacidades e pode ter um efeito limitador por muito tempo.

  • Medo de Não Ser Aceite!

São pessoas que têm muita dificuldade em encontrar o seu lugar na sociedade. São pessoas desajustadas, que se sentem rejeitadas pelas estruturas sociais. Como reação a isto, podem isolar-se da sociedade, virando eremitas, ou o oposto, podem lutar a vida inteira para serem aceites, para ganhar o estatuto social que tentam desejam.

  • Medo de Ser Diferente, Medo de Ser Livre!

São pessoas que sentem dificuldade em assumir a sua diferença, em serem originais, em serem livres. E por isso têm dificuldade em se expor perante um grupo, com a sua verdade interior. Este tipo de medo causa arrogância ou timidez e isolamento.

  • Medo de Se Desiludir!

São pessoas que têm a sua dimensão emocional extremamente confusa. São pessoas muito sensíveis com tendência a projectar demasia expectativas nas coisas e nas pessoas. 

Acabam por se sentir frustradas e dai vêm a vitimização e culpam os outros pelas suas desilusões.

O Medo e Eu

Já sofri destes medos todos, por incrível que pareça. Já tive medo de tudo e mais alguma coisa.

Por isso, posso dizer  que os meus medos bloquearam-me a vida toda durante muitos anos.

Mas a pouco e pouco fui enfrentado os meus medos e desbloqueando e a minha vida visão de vida começou a mudar. Passei a bloquear o medo e isso só se consegue enfrentado-o todos os dias.

– O Ressentimento!

O ressentimento é uma lembrança de uma ofensa, uma agressão verbal e isso faz com as pessoas sejam rancorosas. Algumas deixam de falar com familiares ou amigos por causa disso.

O ressentimento faz muitos estragos na vida de muitas pessoas.

 O segredo está no saber perdoar, ninguém é perfeito, todos nós cometemos erros.  O perdão não falado, por falar, mas sentido de verdade.

 

– A Culpa!

A culpa é uma espécie de julgamento. Só que em vez de ser um julgamento direccionado para os outros são direccionado para si próprio. 

Quando as pessoas se culpam estão a considerar que poderia ter feito uma determinada coisa de outra forma.

Então faz as coisas de outra forma.

Estão a julgarem-se, estão a considerar  que podiam ter escolhido outras coisas ou situações.

Sentem culpa por falta de responsabilização.

Responsabiliza-te pelas tuas escolhas.

Olha para trás e não te julgues, nem te culpes.

Aprende com elas.

Foi assim que a minha visão de vida começou a mudar, porque comecei a responsabilizar-me pela pelas minhas escolhas e por isso comecei a muda-las.

As Emoções Positivas Mudam Vidas

Nas emoções positivas temos, o amor, a gratidão e a alegria

Estás são as emoções positivais mais importantes para a humanidade

– O Amor!

Amor pelas pessoas, pelos animais, pelo nosso planeta, pelo universo.

Amor por ti próprio!

Ama e pronto. Não precisas de retorno.

Não precisas que te amem de volta.

Não existe nada melhor no mundo do que o amor incondicional.

O verdadeiro amor é aquele que sente, não julga nem impõe condições.

Substitui o medo, o ressentimento e a culpa, pelo o amor, e sente o amor, deixa que ele entre em ti.

Nesse dia vai sentir a felicidade a entrar dentro de ti.

O amor emana uma energia altamente positiva, para ti e para o mundo.

– A Gratidão!

A gratidão é uma das maiores emoções humanas.

A gratidão começa quando nós consideramos que nada é nosso.

E que a vida não nos deves absolutamente nada.

Pelo contrario. Nós é que devemos à vida a vida que temos.

Agradece tudo o que tens, e tudo aquilo que ainda não tens.

Para que tudo o que desejas passe a ser teu, um dia.

 

– A Alegria!

A Alegria é que vais sentir quando conseguires ultrapassar todos os teus medos, todos os teus ressentimentos e te responsabilizares pelos teus actos aprendendo com eles.

– Aceitar a Mudança!

Aceitar a mudança é oposto de ter medo da mudança.

Quando não queres mudar, porque te sentes bem na tua zona de conforto, porque crias-te ali raízes, porque te apegas-te a algo.

Mas se tiveres MESMO que mudar, a vida vem e muda por ti. 

Deves de aceitar que se a vida te trás alguma mudança por muito difícil que seja, é para teu próprio bem e mais tarde vais aceitar e perceber que foi o melhor para ti.

ACREDITA EM MIM!

Se a vida quer que mudes, por alguma razão é.

Com as mudança vêm novas oportunidade de crescer, de evoluir , de aprender.

Mas infelizmente existem muitas situações, em que sentes que queres mudar, que tens de mudar porque te sentes infeliz, insatisfeito. 

Pára de te sentir assim, aceita que tens de fazer alguma coisa para MUDAR e foca-te numa solução.

O que mais importante na tua vida é que sejas feliz. Por isso vai ao encontro dessa felicidade.

Aceita a mudança quando ela chega de braços abertos, sobretudo se tens sonhos que gostarias de realizar, que vão fazer a diferença na tua vida, na tua família e quem sabe no mundo.

Quando algo te é retirado, como por exemplo o emprego, já alguma vez pensaste que isso pode ser a oportunidade de finalmente poderes ser, ter e fazer o que quiseres?

Vou Te Contar O Meu Desejo de Mudança

O meu desejo de mudança, acho que já nasceu comigo.

Sou de Caldas da Rainha, mas moro em Oeiras neste momento.

Porquê, porque eu era muito infeliz nas caldas porque percebi que o que eu queria não estava ali.

Por isso um dia tomei a decisão que tinha de sair dali e ir morar noutro local, por isso escolhi ir para Lisboa. Mas não sabia como!

Ao fim de um ano a solução apareceu de um dia para o outro. Ao fim de uma semana estava em Lisboa, numa situação que sabia que iria ser muito difícil para mim, e foi!

Porquê? Porque estava a fazer o que eu não gosto de fazer, mas foi a única solução que apareceu para mudar a minha vida.

Fui para Lisboa com três objectivos definidos:

1º conhecer pessoas novas e fazer novas amizades,

2º conhecer uma nova oportunidade de trabalho que me desse melhores rendimentos

3º ir para a universidade licenciar-me em Psicologia Clínica.

Queres saber o que aconteceu?

Ao ter a coragem de sair da minha zona de conforto, desejar mudar e de realizar os meus sonhos.

Não só consegui realizar os meus objectivos, como ainda de realizar dois sonhos que tinha, para além do que ainda tenho.

– Conheci não uma, mas a oportunidade da minha vida e com isso realizei o sonho de ter o meu próprio negócio e de o poder fazer em casa.

– Conheci e fiz novas amizades e cada dia mais.

– E sou pioneira na Universidade da Tribo. Nesta universidade não aprendo psicologia, mas aprendo tudo sobre empreendedorismo e desenvolvimento pessoal.


 Artigo Relacionado: O Manifesto da Tribo


Aprendo a ajudar pessoas que querem mudar as suas vidas e não sabem como!

Muito grata por estares aqui!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.