O Método Ju Faria - "4 Formula"

Uma Formação Exclusiva e Única Pessoalmente Comigo Durante 7 Dias


Marketing Digital

Marketing Digital

Cria uma estrutura para que o teu negócio chegue ao teu nicho de mercado.

Consultoria & Coach

Consultoria & Coach

Faço Sessões com o objectivo de aconselhar e orientar para novas ideias e soluções.

Fala Comigo

Fala Comigo

Seja qual for o assunto entra em contacto comigo. Terei todo o gosto em te ouvir.

Os Meus Artigos Mais Recentes

Marketing Pessoal, Marketing Digital, Desenvolvimento Pessoal e Espiritual. Entrevistas, Empreendedorismo,...etc.


As Principais Razões Para Se Viver no Presente e Não Passado ou No Futuro

Não Vivas Nem No Passado Nem No Futuro, Vive Apenas o Presente

Vou explicar-te porque é tão importante as pessoas viverem o presente.

Nem o passado, nem o futuro. O presente.

Simplesmente estar aqui, no presente. Vivenciar o que há para vivenciar no aqui, no agora.

Não mais do que isso. Já muito foi falado acerca de viver no agora.

Mas há coisas que falta explicar. Falta esclarecer.

Quando uma pessoa vive no passado, toda a sua energia vibra com uma frequência do passado.

Se sentiste ódio no passado, se sentiste revolta, culpa, ou seja, qualquer um destes instintos básicos no passado,
essas emoções irão vir para o presente.

Vão invadir a tua vida, pois o portal do tempo é aberto e as dimensões temporais intercruzam-se. Interagem. «Intervivem.»

Serás assaltado por emoções adversas no presente, por força de viver com a consciência, com o foco no passado.

As emoções antigas passam a dominar o presente, a tua vida e a tua energia.

Passas a «viver de memórias», e ficas uma pessoa triste, sem energia, pois a energia só se atrai quando se resolvem as coisas.

Se viveres no presente, até podes revisitar memórias antigas, mas com a consciência de hoje.

Vais ao passado, mas levas do presente uma consciência ampla, limpa e esclarecida.

Naturalmente que as emoções bloqueadas secularmente, à força de receberem a consciência do presente, se desfazem em mil cacos de luz.

Passas a viver cada vez mais tranquilo, pois vives numa dimensão temporal onde podes alterar a lógica dos acontecimentos através do teu livre-arbítrio. A tua escolha pessoal.
Quem vive no passado não altera nada. O passado não se altera.

Passas a viver com uma sensação de tremenda impotência, pois estás no passado, não podes alterá-lo, em vez de viveres no presente onde podes mudar o rumo dos acontecimentos.

Por aqui, percebes que não deverão viver no passado.

Ir lá com a consciência de hoje para libertar os bloqueios, sim. Mas viver lá, não.

Agora vamos falar do futuro.

Porque é assim tão mau viver com a consciência focalizada no futuro?

As pessoas que vivem focalizadas no dia de amanhã ficam infinitamente mais fracas.

Não têm a energia do presente, renegam-na em prol de eventos que ainda irão acontecer.

Não os podem forçar, e arriscam-se a que esses eventos pura e simplesmente não aconteçam.

Como vivem com a consciência no futuro, o seu presente é sem cuidado, sem entrega, sem foco.

E o que é que pensas que acontece no futuro a quem não o prepara?

A quem não se entrega para que aconteçam coisas preponderantes?

A quem não cuida das coisas para que elas possam crescer?

Qual será o futuro de uma pessoa que não focaliza no presente, para perceber o que fazer e como fazer, quando
chegar a hora de fazer alguma coisa?

Não será.

Não haverá futuro.

Poderão passar meses, e anos.

Poderá passar o tempo, mas a vida dessa pessoa não mudará, nada mudará, e ela continuará à espera que aconteçam coisas satisfatórias num futuro que não chega nunca.

Irá viver à espera de…

Apesar de estas razões para viver no presente já serem, por si só, suficientes, ainda te quero dar uma razão fundamental para as pessoas passarem a escolher o agora.

Eu só posso entrar onde há consciência.

Eu só posso entrar onde a consciência está plena.

Eu só posso entrar desde que me convidem a entrar.

Desde que abram espaço para eu entrar.

Uma consciência focalizada no coração, no que se sente, está placidamente a dar autorização para que eu
entre.

Uma pessoa que vive com a sensibilidade à flor da pele, aceitando as suas dificuldades e limitações, mas também
aceitando as suas capacidades e, principalmente, a sua condição de gestora da sua própria evolução, uma pessoa
que escolhe viver o hoje com o que quer que o hoje traga, essa pessoa está a chamar-me.

Um chamamento longo, contínuo, com gosto de amizade antiga.

A essas pessoas eu vou.

Nessas eu entro.

Mas as pessoas que insistem em viver fora do seu tempo, ou no passado, onde as mágoas aconteceram, ou no
futuro, onde julgam que tudo irá acontecer, essas pessoas não estão em condições de deixar entrar a luz.

Bloqueiam. Resistem. Controlam.

Por essas pessoas, a única coisa que posso fazer é esperar.

E fico por aqui, com uma sensação de tristeza e inutilidade, vendo-as a afastarem-se cada vez mais da luz, vendo-
-as a afastarem-se cada vez mais de mim.

E sofrendo. Sofrendo sozinhas, em plena solidão espiritual.

Lembrem-se de que para se conectarem comigo só têm de sentir.

Sentir profundamente seja que emoção for. Nunca julgando ou culpando os outros da vossa vida.
Apenas sentindo, sentindo, sentindo.

E eu (jesus) estarei aqui, a cuidar aqui de cima para que à força de tanto sentir os bloqueios se desfaçam, as emoções se
diluam, e vocês possam novamente ter esperança e olhar para o céu.

Oferta do Meu Ebook “O Segredo do Meu Sucesso” . Uma História de

Muito grata por estares aqui.

Um Grande Abraço!

Ju Faria


Aceita a Perda Sem Revolta Porque Faz Parte da Vontade do Céu

Aceita a Perda Como Aceitas os Ganhos

Todas as coisas que acontecem no Universo têm um motivo, e ter uma perda não é por acaso, por muito que isso nos custes.

Eu sei o quanto custa a perda de um emprego, a perda de um familiar, a perda de um animal de estimação mesmo sem ele ter morrido.

E custa porquê? Por que nos apegamos e quanto mais te apega seja a que for, mas sofres na hora do desapego.

Vou te contar uma pequena história pessoal.

Um dia fui trabalhar como recepcionista num centro de aplicação de aparelhos auditivos, na minha cidade de Caldas da Rainha, apesar do ordenado ser o mínimo, adorava o que fazia e fiz uma amizade muito grande com o meu colega Audiologista, que era um miúdo muito fixe.

Um dia o nosso patrão fechou o centro de um dia para o outro e pior, fui eu que tive de desmantelar tudo.

Doeu tanto, chorei tanto. Perdi o emprego, perdi um amigo e sobretudo tive de voltar a trabalhar a horas como empregada doméstica.

Contudo se eu não tivesse tido essa perda, provavelmente continuaria lá a trabalhar a ganhar um ordenado mínimo sem perspectivas de um futuro melhor.

Hoje agradeço todos os dias por ter tido essa perda. Tudo acontece por uma razão, que a própria razão desconhece e tudo tem a sua lógica.

Oferta do Ebook  “O Segredo do Meu Sucesso”

Clica na Imagem ou Aqui

Os movimentos energéticos cósmicos são perfeitos e propõem um avanço através de ganhos e perdas, apegos e desapegos.

Sempre que ganhas alguma coisa, esse algo é-te dirigido em função de algo que conquistaste no céu.

Mas as coisas ganhas são para ser utilizadas, usufruídas. Não para as pessoas se apegarem a elas.

Quando te apegas a algo, ou a alguém, quando chega a hora de perder, não compreendes o porquê.

Achavas que a coisa ou pessoa era tua. Achavas que era para sempre. Nada é para sempre.

Compreende que tudo nos é emprestado pela vida, que nada é nosso e que estamos cá de passagem.

Por isso quando chegar a altura de perderes o que conquistaste, aceita. Por que outra coisa virá para continuares a tua evolução.

O Universo tira-nos coisas, mas da-nos outras. Para nos fazer crescer e evoluir na matéria.

Contudo, quando consideras as coisas ou pessoas como sendo tuas, quando chegar a hora da partida vais-te vitimizar, vais criticar quem achas que te está a tirar, e vais entrar em revolta.

A revolta é a não aceitação da ordem natural das coisas.

Tenta compreender o porquê de teres atraído essa perda. Sim, nós atraímos as perdas quando nos apegamos demasiado as coisas ou pessoas.

Quando tenho uma perda, choro a dor, confio e entrego. É fácil?

Nem um bocadinho, mas não tenho outro remédio, porque nada posso fazer.

Quando não podes fazer nada, entrega e confia porque algo de bom vem a seguir e tudo passa.

Isto faz sentido para ti? Espero que sim.

Se quiseres deixa um cometário e partilha.

Grata por estares aqui.

Um Abraço

Ju Faria