Ju Faria

Consultora de Marketing Digital & Business Coach

Arquivo de etiquetas livro

PorJu Faria

Entrevista a Elsa Ribeiro Gonçalves Autora do Livro Singularidades de Uma Mulher de 40

Conhece a Autora do Livro Singularidades de Uma Mulher de 40

Singularidades de Uma mulher de 40 é um livro, brilhantemente bem escrito pela Jornalista Elsa Ribeiro Gonçalves, que relata a história de uma mulher comum, que decide mudar a sua vida.

E nesta entrevista em que a Elsa Ribeiro Gonçalves, aceitou prontamente o meu convite, tive o privilégio de a conhecer e de conhecer a sua história de vida e de superação.

É uma mulher que um dia decidiu ser jornalista, contra tudo e todos e nunca mais deixou de sonhar e de querer realizar os seus sonhos.

Vamos Então Conhecer as Singularidades da Elsa Ribeiro Gonçalves.

Resumo Inicial da Entrevista:

Eu: – Elsa antes de falarmos do teu livro, conta-nos um bocadinho do teu percurso de vida, para saberemos quem tu és e aonde moras, conta-nos um bocadinho do que é que fazeres. Conta-me lá um bocadinho do teu percurso.

Elsa: – Em primeiro lugar queria volta a agradecer o convite, é uma honra  para mim, estar a ser convidada pela Ju Faria.

Eu: – Pois, porque ela é que está habituada a fazer as entrevistas e não a ser ela a entrevistada.

Elsa: – Estou habituada a ser eu a fazer as entrevistas, mas também temos de sair da nossa zona de conforto e nunca digo que não a um desafio. Ontem vi o teu vídeo, que é bastante inspirador. Mostra bem que as vezes para chegarmos ao topo, temos que passar pelo fundo. temos uma história parecida eu revi-me muito no que falaste.

Fazendo uma apresentação de mim…como é que me posso descrever: Sou uma mulher feliz, sou uma mulher feliz hoje, nem sempre foi assim. Moro em Tomar aonde trabalho, onde tenho a minha família, onde sou jornalista. Trabalho no jornal Cidade de Tomar, um semanário com 83 anos, É muito interessante, eu gosto muito do meu trabalho e eu nasci numa família de fracos recursos, nunca escondi as minhas origens, nunca escondi de onde vim. Amo os meus pais muitos, sei que tudo o que me aconteceu foi importante para ser a pessoa que sou hoje. E então o que eu senti é que desde muito cedo que sempre quis mais, sempre achei que a vida tinha de ser mais do que aquilo que eu via e não conseguia perceber porquê. Nunca me identifiquei muito com a minha família nuclear, porque para além de se ruma família de fracos recursos económicos , também não tinham muito ambição,… em pequena sonhava muito em viagens, queria viajar, conhecer sítios diferentes, culturas diferentes, apesar de á minha volta não haver nada, ninguém que o fizesse na minha família, mas eu sempre tive essa necessidade  de conhecer novas culturas, e sempre decidi muito cedo que eu tinha de fazer isso, e também tive a felicidade de descobrir muito cedo que eu queria ser jornalista, com 10/12 já sabia o que é que queria.

Apesar de ninguém acreditar no meu sonho a não ser eu. Os meus pais tinham um café e eu entrevistava os clientes e tirava-lhes fotografias e coloca aquilo numa folha há4, portanto eu já era jornalista. Entretanto com todas as dificuldades que é para quem vem do zero, eu consegui o objectivo de conseguir de ir para Lisboa, tirar o meu curso de jornalismo, já com 20 anos, porque não consegui antes a media de entrada e tive também de arranjar uma estratégia para conseguir ir e posso dizer que aos 20 anos fui sozinha para Lisboa só com uma mão cheia de sonhos.

Ninguém me apoiou, a minha mãe achava que estudar era para ricos e lembro-me que lhe respondi: – se tiver de ir lavar escadas vou. Mas não foi preciso ir lavar escada, porque pedi uma bolsa de estudo, pedi alojamento para estudantes gratuito…

Estudava de manha e arranjei um emprego em part-time á tarde, morei numas águas furtadas ali no Arieiro que era mais barato que eu encontrei. Lembro-me que não podia ir com os meus amigos almoçar com eles. mas não faz mal.

Já estava lá, já estava mais perto do meu sonho e todas dificuldades que eu passei, tudo aquilo que eu consegui, a pulso. Agarrar-me á minha fé ao meu sonho, fez com que me torna-se numa pessoa com uma força interior que eu própria desconhecia….

Consegui acabar o curso, não consegui trabalho no jornalismo, consegui trabalho na função publica, fui trabalhar para uma escola…a dar aulas, no fundo a dar apoio a trabalhar na comunicação, só até ao momento que consegui entrar para o jornalismo, que aconteceu três anos depois. Foram três anos a lutar, já tenho o curso, agora falta o emprego e assim foi.

O que aconteceu depois foi que arranjei emprego, casei e tive uma filha. Amo muito a minha família, mas entrei num estado de “ormose”. Ok! Tens tudo, o emprego, tens a família, o carro e o resto?

Então, o que me aconteceu, ali perto dos 40, foi, e isso veio através da dor e a dor foi minha amiga e avisou-me: espera tu estás a viver a felicidade que os outros construíram para ti. Porquê? Porque eu não tinha as minhas viagens. Aquelas com que eu sonhava em criança. Arrumei esse sonho, numa gaveta e acabei por ficar doente. Em 2016 passei por um processo, com bastantes complicações a nível de saúde física e também emocional.

Porque não estava feliz e não sabia porquê. Mas foi o meu corpo a dar-me os sinais de que alguma cosa teria de mudar. Um dia sai do hospital e fui a farmácia levantar os medicamentos e tive uma clarividência, se tenho dinheiro para ir a farmácia, também tenho dinheiro para ir viajar…

 

Se queres saber mais sobre as Singularidades da Elsa, vê a entrevista na integra.

A Elsa tem anida muita coisa para te contar e ensinar e fala também sobre o livro que já está a venda na fnac.

Que se chama “Singularidades de Uma Mulher de 40”. Este livro foi um presente da Elsa para mim. (gratidão).

Adorei o livro! É uma história de uma mulher com uma vida comum, mas é exatamente esse o problema dela.

Ela tem uma vida, que não quer mais e começa a mudar e… Vai a uma loja fnac e compra-o.

Se gostaste da entrevista, deixa um comentário e partilha.

Muito grata por estares aqui!

Ju Faria

Ps: Oferta de ebook

 

 

PorJu Faria

As 9 Revelações de A Profecia Celestina

As 9 Revelações de A Profecia Celestina

Mais um livro recomendado, por todos os ensinamentos maravilhosos e importantíssimos que contem. 

Neste livro vai descobrir 9 revelações de um manuscrito, escrito 600 anos antes de Jesus Cristo. O Manuscrito está escrito em aramaico na América do Sul a mesma língua que o antigo testamento.

E relata uma viagem ao Peru à descoberta desse mesmo manuscrito

Vamos conhecer primeiro, conhecer o Autor deste Livro que é basicamente, um Guia Espiritual, que toda a gente devia de ler.

Este livro foi escrito pelo Sociólogo James Redfield, que se licenciou em Sociologia na Universidade de Auburn e concluiu o mestrado em Assistência Social em 1975 e concluiu o mestrado em Assistência Social em 1975.

O Autor é mundialmente conhecido pelos seus escritos sobre a vida espiritual e as relações entre a experiência e a dimensão sagrada do Universo.

A Profecia Celestina, foi editada em 1993, é o seu livro mais conhecido e também mais traduzido. Foi o livro mais vendido durante dois anos em todo o mundo.

As 9 Revelações de A Profecia Celestina

A Profecia Celestina é um livro inspirado num antigo manuscrito peruano, este livro é um romance de iniciação à nova consciência – transcendente, espiritual – que está finalmente a emergir no mundo. É um livro que nos ajuda a compreender muita coisa que se passa no nosso dia a dia e não nos apercebemos.

Não vou colocar aqui tudo sobre as 9 revelações, vou colocar apenas, um bocadinho do conteúdo, para que possa ter um pouco de noção do que se trata.

A Primeira Revelação

…fala sobre tomarmos consciência das coincidências que ocorrem na nossa vida…

…essas coincidências estão a registar-se com uma frequência cada vez maior…

… ficamos com a sensação de que trazem com elas como que uma orientação, como se as nossas vidas estivessem a ser guiadas por uma qualquer força inexplicável..

 

A Segunda Revelação

…ensina-nos como devemos olhar para a cultura, não apenas da perspectiva do nosso próprio tempo  de vida, mas da perspectiva de todo o milénio. Revela-nos qual é a nossa preocupação e leva-nos a superá-la…

 

A terceira Revelação

…trás consigo uma compreensão diferente do universo físico….

…perto do final do segundo milénio, os seres humanos iriam descobrir uma nova energia que estava na base de todas as coisas, e de todas irradiava, incluindo de si próprios…

A quarta revelação

… explica que nós, os seres humanos, andamos há muito a competir, sem o saber, pela parte dessa energia que está ao nosso alcance: precisamente a que flui entre as pessoas. Foi sempre com isto que teve que ver o conflito humano, a todos os níveis, desde os pequenos conflitos nas famílias e nos empregos até às guerras entre as nações…

 

A quinta revelação

 … o Universo tem tudo aquilo de que precisamos, se nos soubermos abrir a ele…

… mostra que existe outra fonte alternativa, mas, na realidade, nós não podemos ligar-nos a essa fonte enquanto continuarmos agarrados ao nosso método particular de controlar os outros….

 

A sexta revelação

…Todas as pessoas manipulam as outras, para obter energia, quer de uma maneira agressiva, obrigando-as diretamente a prestar-lhes atenção, quer de uma maneira passiva, jogando com a simpatia ou a curiosidade das outras, mas sempre com o objectivo de atrair a sua atenção.

Por exemplo se algum o ameaçar, de uma maneira verbal ou física, com medo de que alguma coisa aconteça de mal lhe aconteça, você é obrigado a prestar-lhe atenção e a dar-lhe energia…

 

A sétima revelação

…diz que o desafio esta em encontrar o lado bom de cada acontecimento por mais negativo que surja aos nossos olhos…

…coloca-nos no fluxo da evolução…

 

A oitava revelação

 …A maneira como encaramos as outras pessoas determina o ritmo da nossa evolução e a maior ou menor rapidez com que obtemos respostas às nossas perguntas existenciais…

…tem que ver com aprender a interagir em grupo…

…quando o processa se desenrola assim , o campo da energia individual de cada um funde-se com o de todos os outros, constituindo desse modo um reservatório de energia para o grupo...

 

A nona revelação

…diz que, embora alguns indivíduos possam passar para o outro lado esporadicamente, não haverá um êxtase geral enquanto não abolirmos o medo, enquanto não formos capazes de manter uma vibração suficientes elevada em todos as situações…

…mostra-nos em ultima analise, que o aumento da percepção e da vibração nos abrirá caminho para um céu que já está à nossa frente. Só que ainda não o vemos.

Existe também a décima profecia em livro, nas livrarias ou bibliotecas. 

A Profecia Celestina não é livro para se ler, mas sim um livro para estudar.

Para assim puder obter na sua mente uma nova consciência deste novo milénio em que nos encontramos e fazer a diferença.

Oferta do Ebook: “Três Formas Simples de Colocar e Divulgar o Seu Negócio na Internet”

Clica na imagem ou aqui e recebe o ebook no teu mais e mais informações.

Muito grata por estares aqui!

Ju Faria

PorJu Faria

[Livro Recomendado] O Líder Sem Titulo de Robin Sharma

Líder Sem Titulo de Robin Sharma,um livro para toda a gente lêr.

Este foi o livro que acabei de ler, e adorei.

É um dos meus favoritos, devido ás lições de vida que nos transmite.

Essas lições podem e vão de certeza fazer a diferença na sua vida.

Neste vídeo falo um bocadinho do conteúdo e faço-te uma pergunta.

Ora vê! 

O Líder Sem Titulo um livro único.

O autor usou personagens fictícias para mais facilmente passar a sua mensagem, e na história, o primeiro professor, levou o seu aluno ao cemitério, onde estavam escavados dois túmulos, ao lado um do outro.

Dentro de um dos túmulos estava escrito sobre “Os Dez Desgostos do Homem” e no outro estava escrito sobre Os Dez Triunfos do Homem.

Em qual destes túmulos gostarias de ser sepultado?

Neste? Acho que não!

Os Dez Desgostos do Homem:

  1. Chegas ao fim dos teus dias e a canção brilhante que a tua vida deveria cantar continua silenciosa para ti
  2. Chegas ao fim dos teus dias sem nunca teres provado o poder natural que te pode levar a fazer grandes trabalhos e concretizar grandes feitos.
  3. Chegas ao fim dos teus dias e apercebes-te de que nunca inspiras-te outra pessoa pelo teu exemplo.
  4. Chegas ao fim dos teus dias repleto de dor por concluíres que nunca correste roscos ousados, e por isso nunca recebeste grandes recompensas.
  5. Chegas ao fim dos teus dias e compreendes que perdestes a oportunidade de vislumbrar a perfeição, porque aceitaste a mentira de que tinhas de te conformar com a mediocridade
  6. Chegas ao fim dos teus dias desiludido por nunca teres aprendido a transformar a adversidade em vitória, o chumbo em ouro.
  7. Chegas ao fim dos teus dias arrependido de teres esquecido que o trabalho visa ajudar radicalmente os outros, não serve para te ajudares só a ti próprio.
  8. Chegas ao fim dos teus dias com a consciência de que acabaste concebido para seres por viver a vida para a qual a sociedade te treinou, e não a vida que verdadeiramente querias ter.
  9. Chegas ao fim dos teus dias e acordas para o facto de que nunca deste o teu melhor nem tocaste o génio especial que foste concebido para ser.
  10. Chegas ao fim dos teus dias e descobres que podias ter sido um líder a ter deixado este mundo muito melhor do que quando cá chegaste. Mas recusaste-te a aceitar essa missão porque tinhas medo. Por isso fracassaste. E desperdiçaste uma vida.

Ou Preferia Este? Tenho a certeza que este seria o ideal para si.

Os Dez Triunfos do Homem:

  1. Chegas ao fim repleto de felicidade e realização, ao concluir que estás completamente gasto – que correste a todos os teus talentos, aos maiores dos teus recursos, e ao melhor do teu potencial fazendo boas obras e vivendo ao mais alto nível
  2. Chegas ao fim sabendo que agistes a um nível de excelência e estiveste à altura do mais exigente dos padrões em tudo o que fizeste.
  3. Chegas ao fim a celebrar euforicamente a audácia de espírito que te permitiu confrontar regularmente os teus maiores receios e concretizar as tuas maiores visões.
  4. Chegas ao fim e reconheces que te transformaste numa pessoa que ajudou os outros a crescer em vez de os diminuir.
  5. Chegas ao fim sabendo que,embora a tua viagem possa não ter sido isenta de percalços, sempre que caíste, imediatamente te levantas-te – e, em todos as situações, nunca perdeste optimismo.
  6. Chegas ao fim e desfrutas da espantosa glória das tuas fenomenais façanhas, juntamente com o importante valor com que contribuíste para as vidas das pessoas para quem tiveste a sorte de trabalhar.
  7. Chegas ao fim e gostas da pessoa forte, ética, inspiradora e compreensiva em que te tornaste.
  8. Chegas ao fim e apercebes-te de que foste um inovadora genuíno, que desbravou novos caminhos em vez de seguir velhas estradas.
  9. Chegas ao fim rodeado de colegas de equipa que te chamam uma estrela, de clientes que te dizem que és um herói e de familiares que te descrevem como uma lenda.
  10. Chegas ao fim como um verdadeiro Líder Sem Títulos, sabendo que os teus grandes feitos irão perdurar muito para lá da tua morte, e que a tua vida representa um modelo de possibilidades. 

Então meus amigos e amigos, vamos trabalhar para que quando chegar aos vossos últimos dias, sintam tudo isto que aqui está escrito.

Para isso recomendo muitíssimo este livro Líder Sem Titulo do Robin Sharma.

Sim! Porque não te vou contar a história, tem de ser o leitor a fazê-lo.

Só posso acrescentar que pode ser Um Líder Sem Titulo do Robin Sharma, faça o que fizer, goste ou não do que faz profissionalmente e esteja aonde estiver.

Também posso ajudar de alguma forma, quero lhe oferecer o ebook “Três Formas Simples de Colocar e Divulgar o Seu Negócio Na Internet”

Clica na imagem ou aqui e recebe este ebook no teu email

Boa leituras e muito sucesso.

Um Abraço!

Ju Faria